sábado, 31 de outubro de 2009

Alice Ruiz

Sempre me restará amar.
Escrever é alguma coisa extremamente forte
mas que pode me trair e me abandonar: posso um dia sentir que já escrevi
o que é meu lote neste mundo e que eu devo aprender também a parar.
Em escrever eu não tenho nenhuma garantia.
Ao passo que amar eu posso até a hora de morrer.
Amar não acaba. É como se o mundo estivesse a minha espera.
E eu vou ao encontro do que me espera.

4 comentários:

Maay Mariins disse...

- Muito lindo xD

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

O amor tem o dom de nos eternizar a vida.
Lindo final de semana para ti.

Sereia disse...

Lindo demais
Beijosssssssssssss

Verônica disse...

como sempre lindo demais *-*