segunda-feira, 2 de maio de 2011

Ultimamente a pergunta que mais tenho ouvido é: o que aconteceu contigo?
Bom, o que aconteceu comigo é uma coisa que já aconteceu com muita gente e que ainda vai atingir milhares e milhares de pessoas: amadurecimento.
Não, eu não deixei de ser palhaça, eu não deixei de falar besteira na "Rádio Piramutaba", eu ainda gosto de café e de livros, mas já não gosto de muitas outras coisas.
Hoje eu troco uma festa super disputada pelo conforto do meu cafofo ou a tranquilidade emf rente ao computador, acho bem mais válido.
Eu ainda gosto de viajar com meus parceiros mas em certos dias prefiro sair sozinha, continuo sem frescuras e falando o que penso, mas já não sou tão sonhadora, não espero nada dos outros, e sim de mim.
O meu lado "desconfiada" aflorou imensamente, o que pode ser bastante prejudicial mas para mim é uma forma de proteção.
Por mais que palavras nos encantem e nos toquem profundamente, com o passar dos dias eu tenho cada vez mais certeza que as atitudes são bem mais valiosas.

4 comentários:

Franciele Oliveira (Fran) disse...

Já passei por esta mudança. Muita gente me perguntou e me pergunta o que aconteceu. Mas eu acho que a vida é feita de fases e é importante saber o fim de cada uma pra realmente amadurecermos como vc disse. Tb gosto mais do que me tornei... Hoje tb dou mais valor a atitude do que palavras e tb mais a qualidade do que quantidade.

Beijos

Déborah Arruda. disse...

Certamente. Já que palavras nem sempre são as melhores de se ouvir ou as certas de se pronunciar.
Ao contrário delas, as atitudes conseguem e podem ser muito mais leves e valiosas, e não se esvaem com o tempo. Ficam imperecíveis.
Bjs

Laís Araújo disse...

Me vi em seu texto,vejo aprender amadurecer é essencial para as nossas vidas!

beijos

Mariiana Magalhães disse...

O amadurecimento é inevitável e, é nele que encontramos respostas sensatas. Normal a desconfiança, afinal, com algumas experiências já vividas, descobrimos que são poucas as pessoas que podemos confiar e nulas as situações que podemos fechar os olhos e ir de cabeça! "... não espero nada dos outros, e sim de mim" ótimo! Adorei o post.

Voltei a escrever no meu blog! Então, caso queira dar uma passadinha lá... www.papodemuie.blogspot.com

Beijos