domingo, 4 de julho de 2010

"...com a lucidez dos embriagados,haviam-se reconhecido desde o primeiro momento. ou talvez estivessem realmente destinados um ao outro, e mesmo sem o álcool, numa rua repleta saberiam encontrar-se. o fulgor nos olhos e a incerteza intensificada nos passos fora a pergunta de um e a resposta de outro."

1 comentários:

Carlos Augusto Matos disse...

Muito bonito...

Meu blog: http://visaopoetica84.blogspot.com/

Bjuxxxx