sábado, 22 de maio de 2010

"Com tanto potencial pra acabar com a minha vida, sabe o que ele quer? Me fazer feliz.
Olha que desgraça. O moço quer me fazer feliz. Veja se pode.
Não dá, assim não dá. Deveria ter cadeia pra esse tipo de elemento daninho. Pior é que vicia. Não é que acordei me achando hoje? Agora neguinho me trata mal e eu não deixo. Agora neguinho quer me judiar e eu mando pastar. Dei de achar que mereço ser amada. Veja se pode.
Chega um desavisado com a coxa mais incrível do país e muda tudo. Até assoviando eu tô agora."

1 comentários:

Carolina R. disse...

ai, como amo esse textos que tú postas :)