quinta-feira, 29 de abril de 2010

"...sabia que tinha alguma coisa fora do lugar em mim. Eu era uma soma de todos os erros: bebia, era preguiçoso, não tinha um deus, idéias, ideais, nem me preocupava com política. Eu estava ancorado no nada, uma espécie de não-ser. E aceitava isso. Eu estava longe de ser uma pessoa interessante. Não queria ser uma pessoa interessante, dava muito trabalho. Eu queria mesmo um espaço sossegado e obscuro pra viver a minha solidão. Por outro lado, de porre, eu abria o berreiro, pirava, queria tudo e não conseguia nada. Um tipo de comportamento não se casava com o outro. Pouco me importava."

8 comentários:

disse...

Acompanho e adoro seu blog, continue enchendo meus dias com poesia e vida. Beijos.

ROSANA VENTURA disse...

...ah...amiga, este texto não combina com voce, e pronto!
bjokas!

@bellanogueiira disse...

Adooro seu blog, como disse a Fê: enche meus dias de poesias.
Beijs ;*

bellanogueiira.blogspot.com

Amélie™ disse...

Gostei! Vou segui-la!
Bjs

Isabelle disse...

gOstei. Sempre legal passar aki.

Thaís Duarte disse...

Me sinto assim MUITAS vezes, e outras o contrário disso, amei esse texto! Parabéns pelo blog,
=**

Aline disse...

Passei por aqui e adorei o blog.


Vou seguir.


Beijos e parabéns!!! :D

Tiabetok disse...

copiei!!!!!