sexta-feira, 31 de julho de 2009

* "Não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha à mim com corpo, alma, vísceras, tripas e falta de ar.. "

* "Me ocorre, essa é outra coisa que poderia dizer de mim mesmo, quisesse ser preciso, tenho um quarto vazio por dentro."

*
"Então eu te disse que o que me doíam essas esperas, esses chamados que não vinham e quando vinham sempre e nunca traziam nem a palavra e às vezes nem a pessoa exatas."

* "A vida era muito dura. Não chegávamos a passar fome ou frio ou nenhuma dessas coisas. Mas era dura porque era sem cor, sem ritmo e também sem forma."

* "Eu sentia profunda falta de alguma coisa que não sabia o que era. Sabia só que doía, doía. Sem remédio."

1 comentários:

@jadeqs disse...

ADOREI O BLOG! E adoro Caio Fernando Abreu *-*
Parabéns, estou seguindo.