terça-feira, 9 de outubro de 2012

 "Um dia ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar. Olhou-a de um jeito muito mais quente do que sempre costumava olhar, e não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre falar, e nem deixou-a só num canto, pra seu grande espanto convidou-a pra rodar. E então ela se fez bonita como há muito tempo não queria ousar, com seu vestido decotado cheirando a guardado de tanto esperar. Depois os dois deram-se os braços como há muito tempo não se usava dar, e cheios de ternura e graça, foram para a praça e começaram a se abraçar. E ali dançaram tanta dança que a vizinhança toda despertou, e foi tanta felicidade que toda cidade se iluminou. E foram tantos beijos loucos, tantos gritos roucos como não se ouvia mais, que o mundo compreendeu, e o dia amanheceu em paz."

4 comentários:

Lívia Almeida disse...

Ai, queria um momento assim pra minha vida. Alguém que me arrebatasse da minha rotina e que causasse choque nos outros ao manifestar o que sente. Lindo, lindo texto.

Fiz um conto no meu blog, gostaria que você desse uma olhada.

;D

Maria Rita disse...

E se eles se 'reencontraram' é pq tb se 'reinventaram' e assim se viram pela primeira vez NOVAMENTE!!!

Beijos

Daíse disse...

Olá!!!

Li o primeiro post e não consegui parar mais... Adorei o seu blog!!!
Voltarei sempre!!!

Beijos!!!

Ágda Guiga disse...

Senti a necessidade de voltar a escrever, estou compartilhando somente com quem me importa mesmo, então quero dividir contigo, este é com certeza o meu blog pessoal mais íntimo.Espero que inspire você de alguma forma também a nunca deixar de escrever, de criar, de sonhar.Beijos com carinho.

http://hajavidaguiga.blogspot.com.br/