domingo, 4 de março de 2012

Paulo H. Filho

"A calma? Creio é no poema vivido.
Sem ele é triste, e na medida em que se quis intenso o poema.
Não pares de amar apenas por eu ter dado motivo para isso.
O amor é maior que a vida. Perdoa a vida. Perdoaria até a mim.
Traz a água antes de vir a sede. Traz a sede que descobriremos a fonte."

3 comentários:

deia.s disse...

O amor é maior que a vida!


Gostei!
http://amar-go.blogspot.com/

Fabiana Branco disse...

Olá amiga! Indiquei o seu blog num desafio! Tem de dizer 11 curiosidades sobre si, responder ás minhas perguntas e criar as suas. Divirta-se! http://meussonhosdelirantes.blogspot.com/2012/03/sobre-mim.html
bjOs

Carmem disse...

"perdoaria até a mim" - bom, de verdade.
Quantas vezes a gente devia pedir perdão ao amor, não é?
é preciso saber fazer uso do amor, saber amar, saber reconhecer o amor...

bonito, Lih

bjk gde