segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

"Mas é realmente difícil essa coisa de ligar e dizer “olha, hoje eu não ando bem, me ajuda?”. Ah, eu não sei fazer isso direito até hoje! Em parte porque acho que me cobro demais em estar bem. Quer dizer, a peteca cai de vez em quando, mas o dia todo também não dá, entende? Uma reação contra a vida também é responsabilidade minha. Entretanto, se você diz que acha - apenas acha - que não está bem, eu logo trato de resolver a sua vida, não importa o que está acontecendo ou o peso da “peteca”. Eu só não sei pedir ajuda, mas eu ajudo. Não sei chamar, ocupar o tempo do outro, mas é inevitável: eu também necessito de ajuda. Os meus olhos dizem isso, não dizem? Eu quero aprender a ligar, a pedir, a chamar. Eu também preciso."

4 comentários:

Arthur Vasques disse...

Sei como é.

JasonJr. disse...

...vencer o medo é uma lição valiosissima...

Gisele disse...

Também me cobrava estar bem...o tempo todo parecia até neurose...acho que isso demonstra que queremos ser perfeitas...temos que admitir que somos de carne e osso e que temos sentimentosss..e às vezes ficamos tristes, chateadas e isso faz parte..., mas...vc vai encontrar sua forma de aprender a pedir ajuda...VoCê pode se surpreender ao demonstrar fraqueza, isso aproxima as pessoas.

AugustoCrowley disse...

fundamental reconhecer e pedir ajuda, afinal, quem pode ser autosuficiente em todos os sentidos ou a todo o momento, aqui nesse mundo?