domingo, 5 de dezembro de 2010

“Zézim, não há última esperança, a não ser a morte. Quem procura não acha. É preciso estar distraído e não esperando absolutamente nada. Não há nada a ser esperado. Nem desesperado. Tudo é maya / ilusão. Ou samsara / círculo vicioso.”

- Caio Fernando Abreu.

1 comentários:

Lucas Tiago R. de Freitas disse...

Esperar o que? Como e pra que?
...

Algumas coisas se pode plantar, mas na realidade, acabam não sendo de espera, mas de já concretização.