sábado, 4 de setembro de 2010

Saramago

"Um som quase inaudível, como só pode ser o de umas lágrimas que vão deslizando
lentamente até às comissuras da boca e aí se somem para recomeçarem o ciclo eterno das inexplicáveis dores e alegrias humanas."

4 comentários:

Fernanda Deunizio disse...

Saramago.

A tempos que não lia nada dele.
Obrigada.


Sempre por aqui, F

Grasi disse...

Ah Saramago... saudades dele!
Bjão e um sábado super iluminado :)

guuilherme afonso disse...

muuito lindo seu blog

parabeens / seguindo :)

guuilherme afonso disse...

muuito lindo seu blog

parabeens / seguindo :*