sábado, 11 de setembro de 2010

"O bom é ser inteligente e não entender.
É uma benção estranha, como ter loucura sem ser doida.
É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice.
Só que de vez em quando vem a inquietação:
quero entender um pouco.
Não demais: mas pelo menos entender que não entendo."

3 comentários:

Maick William O. Costa disse...

Coloca o que significa pra ti cada trecho desses. Como na arte visual, na arte escrita cada um alcança um entendimento específico seu, próprio do seu eu. Esse trecho em específico, pra mim significa a inocência que todos devemos ter no coração, mas com um pouco de inquietação na cabeça para não sermos passado pra trás. =]

Barbarah Serrano disse...

Eu adoro esse trecho...

Be Lins disse...

Clarice ultrapassa todo entendimento possível. Ela escancara cortinas, janelas, portas, ela abre.

Morangos e Estrelas,
adorei!


*