domingo, 9 de maio de 2010

Apesar de você

"...Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros, juro
Todo esse amor reprimido
Esse grito contido
Este samba no escuro
Você que inventou a tristeza
Ora, tenha a fineza
De desinventar
Você vai pagar e é dobrado
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Inda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
Que esse dia há de vir
Antes do que você pensa..."

3 comentários:

Solange Maia disse...

nossa.... casntava essa canção desde os tempos da escola (mais de 25 anos...risos), e adoro !!!

devolvo com outros versos de Chico :

não se afobe não
que nada é prá já
o amor não tem pressa
ele pode esperar...


beijo carinhoso

Thaís Duarte disse...

Ah sou LOUCA com Chico, amo tudo dele! acho essa música uma das melhores das muitas que ele fez contra a ditadura, muito foda,
:**

Senhor da Vida disse...

Adooooooooro, grande bj!