quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

"Caminhavam assim, lembrando juntos letras de bossa-nova.
Ela imitava Nara Leão: se-alguém-perguntar-por-mim.
Ele, Dick Farney: pelas-manhãs-tu-és-a-vida-a-cantar.
Nada sabiam de punks, darks, neons, cults, noirs.
Eram tão antigos caminhando de mãos dadas naquela
areia luminosa, macia de pisar quando
os pés afundam nela lentamente.
Tão bom encontrar você, um cantinho, um violão ."

2 comentários:

Tay disse...

Ah, eu tenho um amor bossa nova...
E é tão lindo, tão bom!

Beijo!!

Tatiane Lemos disse...

ai tão lindo, como Caio era sensível e humano ñ? Adoro os textos dele e você sempre escolhe os melhores, beijos!


Segue amiga? http://fakees.blogspot.com/
Estou começando!