sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

''Não diz nada, você não diz nada. Apenas olha para mim, sorri. Quanto tempo dura? Faz pouco despencou uma estrela e fizemos, ao mesmo tempo e em silêncio, um pedido, dois pedidos. Pedi para saber tocá-lo. Você não me conta seus desejos. Sorri com os olhos, com a mesma boca que mais tarde, um dia, depois daqui, poderá me dizer: não. Há uma espécie de heroísmo então quando estendo o braço, alongo as mãos, abro os dedos e brota. Toco. Perto da minha a boca se entreabre lenta, úmida, cigarro, chiclete, conhaque, vermelha, os dentes se chocam, leve ruído, as línguas se misturam. Naufrago em tua boca, esqueço, mastigo tua saliva, afundo. Escuridão e umidade, calor rijo do teu corpo contra a minha coxa, calor rijo do meu corpo contra a tua coxa. Amanhã não sei, não sabemos.''

7 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Do amanhã nunca se sabe. Só se espera...

wcastanheira disse...

Lindo texto, qto tempo dura? Uma etrenidade qdo não há amor, um meteóro qdo há paixão, uma postagem muito interessante, com uma visão romantica e sensual, adorei, bjos, bjos, bjosss

Kyssiane Oliveira disse...

que legal!
adorei o testo essa tatoo e sua mesmo?
ela esta simplesmente maravilhosa...
bjs

Sereia disse...

Desejo que o seu Natal seja brilhante de alegria, iluminado de amor, paz e harmonia. Feliz Natal!!!

Lethicia Lavezo disse...

Huum, muito lindo o texto.
amei o blog. tô seguindo.
beijos querida

Carla disse...

Adorei ;D
Estou seguindo também ;*

Mariana disse...

Gosto do blogue :)

bj

http://barbie-is-a-bitch-darling.blogspot.com/